Apresentation

Apresentation do Curso de Biotecnologia 

O Curso de Bacharelado em Biotecnologia do Instituto de Ciências da Saúde ICS tem como objetivo formar profissional com sólida base de conhecimentos científicos, dotado de consciência ética e política, com visão crítica e global da conjuntura econômica, social, política e cultural da região e do Brasil, consciente do seu papel transformador. 

O curso de graduação em Biotecnologia criado na UFBA  é o primeiro do Estado cuja proposta envolve as áreas da saúde, alimentos, ambiental e agrícola. Está alocado no Departamento de Ciências de Biointeração do Instituto de Ciências da Saúde da UFBA, no Vale do Canela, Salvador-BA. 

Como a Biotecnologia é uma área extremamente dinâmica, o curso também é voltado para atividades de pesquisa, a fim de capacitar o aluno aos desafios do mercado de trabalho. 

O Curso de Biotecnologia funciona em período noturno, com duração mínima de 9 (nove) semestres ou 4 (quatro) anos e meio e máxima de 14 semestres ou 7 (sete) anos, em sistema de créditos semestral. O estudante ingressa na Universidade por meio de Concurso Vestibular, sendo classificados 30 estudantes para o primeiro semestre e 30 para o segundo. 

Base Legal:      
Parecer da Câmara de Ensino de Graduação CEG 675/08 de 21/08/2008

 

Currículo do Curso 

O projeto pedagógico do curso de Biotecnologia está estruturado com uma carga horária de 3094h em componentes curriculares (três mil e noventa e quatro horas), incluídas:

  • 2414 h Destinadas a Disciplinas obrigatórias;
  • 204 h Destinadas a Disciplinas optativas;
  • 340 h destinadas para o estágio supervisionado;
  • 68 h destinadas para o Trabalho de Conclusão de Curso - TCC;
  • 68 h destinadas a Atividades Complementares.

Para cumprimento da carga horária total, as disciplinas são distribuídas por período (semestre). 

Perfil do Egresso

O Bacharel deverá estar apto para:    

  • Identificar a importância da biotecnologia para a sociedade e relacioná-la a fatos, tendências, fenômenos ou movimentos da atualidade, como base para delinear o contexto e as relações em que a sua pratica profissional estará inserida.
  • Reconhecer problemas relevantes para investigação; formular e justificar perguntas a partir desses problemas; levantar hipóteses para respondê-las; planejar procedimentos adequados para testar tais hipóteses; conduzir a coleta de dados e a sua análise de acordo com o planejamento feito e as condições objetivas de realização; utilizar recursos matemáticos, estatísticos, computacionais e outros para análise e apresentação dos resultados da pesquisa; produzir e divulgar o relato em veículos adequados.
  • Aplicar de forma autônoma os conhecimentos científicos e tecnológicos já existentes, relacionados à biotecnologia, após exame crítico deles e seleção por critérios de relevância, rigor e ética.
  • Produzir, aprimorar e divulgar processos e produtos biotecnológicos.
  • Monitorar integralmente as operações de pesquisa e desenvolvimento, bem como o processo de produção, garantindo boas práticas, observação dos procedimentos-padrão, respeito ao ambiente.
  • Aplicar metodologia científica no planejamento, gerenciamento e execução de processos e técnica na emissão de laudos, perícias e pareceres, relacionados ao desenvolvimento de atividades de auditoria, assessoria, consultoria na área biotecnológica.
  • Avaliar o impacto potencial ou real de novos conhecimentos, tecnologias e serviços e produtos resultantes de sua atividade profissional, do ponto de vista ético, social, ambiental, econômico e epistemológico.
  • Administrar as suas próprias formações contínuas, mantendo atualizada a sua cultura geral, cientifica e técnica especifica.    
  • Utilizar o instrumental que a informática e a tecnologia renovam incessantemente para o seu próprio aperfeiçoamento e o dos profissionais sob sua coordenação.
  • Organizar, coordenar e participar de equipes de trabalho, inclusive multiprofissionais, destinadas a planejar, coordenar, supervisionar, programar, executar e avaliar atividades no desenvolvimento de processos e produtos e controle de qualidade.
  • Desenvolver formas de expressão e comunicação compatíveis com o exercício profissional, inclusive nos processos de negociação e nos relacionamentos interpessoais e intergrupais.
  • Enfrentar os deveres e dilemas da profissão, pautando sua conduta por princípios de ética democrática, responsabilidade social e ambiental, dignidade humana, direito à vida, justiça, respeito mútuo, participação, diálogo e solidariedade.
  • Adotar condutas compatíveis com as legislações reguladoras do exercício profissional e do direito a propriedade intelectual, bem como com a legislação ambiental, e regulamentações federais, estaduais e municipais aplicadas a empresas e ou instituições.
  • Analisar o cumprimento da legislação ambiental em determinadas situações específicas.
  • Avaliar as possibilidades atuais e futuras da profissão; comprometer-se com o desenvolvimento profissional constante, assumindo uma postura de flexibilidade e disponibilidade para mudanças contínuas, bem como se esclarecendo quanto às opções sindicais e corporativas inerentes ao exercício profissional; empreender ações estratégicas capazes de ampliar ou aperfeiçoar as formas de atuação profissional.

Campo de Atuação

Atribuições no Mercado de Trabalho 

A importância crescente da biotecnologia tem reflexos no campo de atuação desses profissionais, em áreas como engenharia genética, bioinformática e biossegurança. 

O biotecnologista poderá desenvolver trabalho técnico e ou gerencial nas indústrias de fármacos e medicamentos, alimentos, biotecnológicas e agroindustriais (como destilarias, produção de fermentos, enzimas e aminoácidos), podendo atuar:

  • No controle de qualidade de alimentos, animais e microrganismos transgênicos;
  • Trabalho técnico e/ou gerencial em propriedades rurais, biofábricas e outras organizações que envolvam técnicas ou atividades associadas à biotecnologia;
  • Como pesquisador e ou docente em universidades ou institutos de pesquisa públicos ou privados; nas áreas ambientais, desenvolvendo projetos que visem à qualidade do ambiente, no tratamento biológico de resíduos e em biorremediação, reconhecendo fontes mais novas e limpas de energia reciclável, novos métodos de detectar e tratar contaminações ambientais, de desenvolver novos produtos e processos menos danosos ao ambiente do que os anteriormente utilizados.

E no campo da saúde, a biotecnologia pode levar à descoberta de novas formas de diagnosticar, tratar e prevenir doenças. 

A Biotecnologia caracteriza-se por seu caráter sistêmico, interdisciplinar, ou seja, encontra-se na encruzilhada de ciências como química, bioquímica, engenharia enzimática, engenharia química, industrial, genética, microbiológica, além de microbiologia, matemática, informática, automação, engenharia clássica, pesquisa em economia, ciências humanas, entre outras.