Campo de Atuação

A importância crescente da biotecnologia tem reflexos no campo de atuação desses profissionais, em áreas como engenharia genética, bioinformática e biossegurança. 

O biotecnologista poderá desenvolver trabalho técnico e ou gerencial nas indústrias de fármacos e medicamentos, alimentos, biotecnológicas e agroindustriais (como destilarias, produção de fermentos, enzimas e aminoácidos), podendo atuar:

  • No controle de qualidade de alimentos, animais e microrganismos transgênicos;
     
  • Trabalho técnico e/ou gerencial em propriedades rurais, biofábricas e outras organizações que envolvam técnicas ou atividades associadas à biotecnologia;
     
  • Como pesquisador e ou docente em universidades ou institutos de pesquisa públicos ou privados; nas áreas ambientais, desenvolvendo projetos que visem à qualidade do ambiente, no tratamento biológico de resíduos e em biorremediação, reconhecendo fontes mais novas e limpas de energia reciclável, novos métodos de detectar e tratar contaminações ambientais, de desenvolver novos produtos e processos menos danosos ao ambiente do que os anteriormente utilizados.

E no campo da saúde, a biotecnologia pode levar à descoberta de novas formas de diagnosticar, tratar e prevenir doenças. 

A Biotecnologia caracteriza-se por seu caráter sistêmico, interdisciplinar, ou seja, encontra-se na encruzilhada de ciências como química, bioquímica, engenharia enzimática, engenharia química, industrial, genética, microbiológica, além de microbiologia, matemática, informática, automação, engenharia clássica, pesquisa em economia, ciências humanas, entre outras.